A crise é menor no Paraná

michel Sem categoria

O governo do Paraná está voltado a um grande programa de apoio aos municípios. Esta é a determinação do governador Beto Richa por entender que é nas cidades que as pessoas moram e é lá que os problemas do dia-a-dia acontecem e precisam ser resolvidos.
Só nos cinco primeiros meses deste ano, atendemos na Casa Civil mais de 340 prefeitos de todas as regiões do Estado. Não há nenhuma distinção ideológica ou partidária. Além disso, semanalmente tenho participado de encontros regionais organizados pelos deputados estaduais com suas bases. Tudo para ouvir demandas e encontrar soluções.

O país atravessa uma das piores crises econômicas de sua história. E é no município que o problema se agrava ainda mais por causa da queda brutal no repasse de recursos federais. Graças ao ajuste fiscal feito no Paraná, hoje o Estado é um dos poucos do Brasil que ainda conseguem manter e fazer novos convênios com as prefeituras. Todos os municípios que estiverem em concordância com as metas estipuladas pelo governo estão aptos a fazer parceria com o executivo estadual. 
Sou municipalista por experiência e convicção. Comecei minha carreira política na década de 80, como prefeito de Bituruna, no Centro-Sul do Estado. Conheço a realidade dos municípios de perto. E por isso defendo que é preciso uma melhor distribuição dos recursos arrecadados pela União. Hoje a maior parte do bolo fica em Brasília. E muitas vezes o dinheiro suado dos impostos se perde nos corredores da burocracia e nos desvãos da corrupção. Isso precisa mudar!
Enquanto isso, prefeitos de todo o Brasil convivem com o drama do pires na mão e a falta de recursos até para as despesas mais urgentes. No Paraná, estamos trabalhando na construção de um Estado mais justo para todos. E isso passa pelo apoio aos municípios. O governo está de portas abertas para atender os prefeitos. E podem contar com a Casa Civil como a extensão de seus gabinetes.