Comissão parlamentar conhece projeto do Porto Brasil Sul

Parana Divulga Curitiba, Paraná

O projeto do Porto Brasil Sul (PBS) foi apresentado, este mês, para os integrantes da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia Legislativa, em Florianópolis (SC).

Programado para entrar em funcionamento na Ponta do Sumidouro, em São Francisco do Sul, o empreendimento será o maior porto da região Sul e o quinto maior multicargas do país, ao dispor sete terminais e oito berços de atracação, com movimentação projetada de 20 milhões de toneladas/ano.

Na reunião com os parlamentares, o diretor da WorldPort Desenvolvimento Portuário, Marcus Barbosa, detalhou os benefícios econômico-financeiros do projeto. “Foi uma excelente reunião de trabalho, na qual tivemos oportunidade de esclarecer como será implantado o projeto”, disse.

Egidio Antônio Martorano, da Câmara de Transporte e Logística da Fiesc, destacou ainda que “se Santa Catarina não tiver portos modernos, como o Porto Brasil Sul, haverá prejuízo para a competitividade da indústria”. “Hoje, o custo de logística representa 14% para o setor industrial”, disse.

 Para Martorano, o novo porto trará ainda benefícios estratégicos e de aumento da competitividade.

Quando estiver totalmente em operação, o Porto Brasil Sul deve gerar 3 mil empregos diretos. O projeto foi desenvolvido como um Hub Port – porto concentrador de cargas e de linhas de navegação – do Mercosul, com capacidade para receber, em médio prazo e após as obras de adequação do canal de acesso, os navios da classe Post Panamax, as maiores embarcações de carga do mundo, com capacidade para até 18 mil TEUs e 220 mil toneladas.

A estimativa é que a primeira etapa seja entregue em meados de 2021. Durante o período de obras, que levará entre cinco e seis anos, serão gerados 2,4 mil empregos diretos.