Como na Política do toma lá da cá… a conta chegou!

A semana política de Foz do Iguaçu entrou no ritmo carnavalesco contagiante, as redes sociais freneticamente como apaixonados torcedores dos grupos políticos A, B e C, colocaram os seus blocos na rua e animação está sendo total. Estes grupos pertencentes às correntes acima citadas estão exercendo o direito democrático de opinar, fiscalizar e acima de tudo propor. Isto bastaria para destituir um parlamento de um país, mas os vereadores fazem ouvidos moucos com o prefeito Chico, pobre cidade onde os vereadores se calam.

A frenética discussão sobre o Concurso, sobre as licitações bombaram nas redes sociais como nunca vistos e este burburinho chegou a todos os escalões da Prefeitura, todos falam, todos querem ser ouvidos. Mas porque isto tudo? Simples responder, pelo tamanho das promessas de campanha, era obvio que a conta iria chegar e aí fica difícil agradar Gregos e Troianos na mesma nau, mesmo com alguns “mimos” do Dico. Dico tem demonstrado uma generosidade fantástica, tipo um aviso como: “Calma gente a sua hora vai chegar, os vereadores não vão olhar nada, eles estão conosco” e desta forma, Dico vai sanando alguns compromissos de campanha e quitando as faturas. Mas afinal onde entra os Gregos e os Troianos? Apertado pelo MPF, o prefeito Chico tem que ajustar a chamada Folha da Prefeitura para estar dentro do parâmetro estabelecido de menos de 54% dos recursos compromissados e aqui passou a ser um forte calo no pé do prefeito. Como em jogo de torcidas tipo, quem está fora quer entrar e quem está dentro não quer sair, alguns vereadores pode roer esta corda do elo com o prefeito se mexer na cota dele do comissionado, assim alguns já tranquilizaram os seus apadrinhados, daí o prefeito já enxerga o eminente perigo e os torcedores do contra estão sentados à espera do bloco dos “comissionados” engrossar as fileiras dos desempregados.

Mas este não é só o problema, ou melhor, os problemas do Chico Brasileiro. Ele hoje é fruto de promessa da Campanha e esta vendo escorregar das suas mãos o controle da situação política para agradar os Troianos haja vista a voracidade dos Gregos no processo. É visível que um dos principais homens da sua equipe, não tem mais aquele brilho nos olhos e os bastidores ao redor dele tenta animá-lo, estamos aqui falando do competente secretário Piolla, um cidadão comprometido com a cidade, que tem o nosso respeito. Percebendo a fragilidade de alguns que assessoram o Prefeito e vendo que estes mesmos tentam puxar o seu tapete a toda hora, Piolla que está sendo apertado por Leandro da ACIFI que descobriu que o grupo de Chico quer Faisal na sua sucessão e com isto barra a sua trajetória política, se depara com este dilema e segundo fontes sérias, este grupo começou o processo de fritura do respeitado Secretario Piolla e já buzinaram na cabeça do prefeito a criação de uma secretaria que o Chico havia assumido em governos anteriores para esvaziar o que alguns chamam de “ímpeto” do Piolla. Por outro lado, os profissionais liberais da cidade (muitos associados da ACIFI) estão revoltados contra o aumento de ISS para os seus ramos que aperta Leandro que aperta Piolla, e ambos enxergam nas entranhas o trabalho favorável ao nome de Faisal, que não tem apoio dos associados, mais trabalhado pela equipe de Chico a revelia dos dois. Confuso não? Não! Perfeitamente plausível em causos com estes na política quando as faturas começam a chegar e os Gregos entendem que os Troianos estão levando vantagem. Com isto no site do Não viu, o Claudio visceralmente ligado a Piolla passou a bater no prefeito e algo nos diz para ficar só de espectador e ver o que Não viu, viu e vamos apurar as vistas para ver!

Mas quem é Dico citado nesta matéria!? Dico é o nome carinhoso de um setor da Prefeitura onde as torneiras se abriram nestes dias com as ultimas compras da prefeitura, a famosa Diretoria de Compras comandada por Etelvina que alguns trabalham no submundo para substituir a Secretaria Inês que alguns órgãos da imprensa local noticiaram que o Chico não seria homem para demiti-la,blá, blá e blá... achei um pouco de exagero da reportagem, mas com tantas faturas  que Chico tem, talvez está possa ser mais uma para pagar, exagero ou não, não vi ninguém desmentir o repórter. Acho que ao ler aquilo o Chico deve ter ficado “vermelho” de raiva, ops...acho que entrou aqui outro personagem na vida do Chico que imaginou seu governo todo azul.

Notificado pela Prefeitura por não iniciar as obras na Vila C, Vermelho se amarelou de raiva, segundo soubemos por pessoas próximas dele com a notificação feita pelo Secretário de Obras, afinal para ficar no Azul, Vermelho queria receber antes de começar as obras. Apoiador incondicional de campanha do prefeito, Vermelho anda esperneando e se sentindo na equipe dos Gregos, natural, ele está se sentindo injustiçado pelo amigo, normal que também entregue a sua fatura. Mas vamos aguardar o que o Rei Momo vai nos proporcionar nesta suposta trégua carnavalesca, mas vai aqui uma observação. Vem aí o super Secretário de Chico, vem aí... Ney Patrício para o infortúnio de alguns. O Carnaval em Foz, promete!

  • claudio benetta

    O autor disso, por favor? Sou o Cláudio, do blog Não Viu?, e não sou “visceralmente ligado ao Piolla”. Trabalhei pra ele, sim, com muito orgulho, mas desde que ele assumiu o novo cargo na Secretaria conversamos muito pouco. Uma dessas conversas, aliás, foi até pra ele reclamar das matérias que dávamos mostrando a faceta econômica negativa de Foz do Iguaçu, inclusive com dados apresentados pelo Phelipe Mansur. O Não Viu? é absolutamente independente e não faz oposição ao Chico Brasileiro. Nunca fizemos qualquer crítica ao prefeito, apenas críticas pontuais a falhas da administração municipal, em questões como lixo nas ruas, por exemplo, ou por uma praça inamistosa para se ficar ao sol (e é um projeto do Fundo Iguaçu, leia-se Piolla. O “visceralmente ligado’ a Piolla faz isso, então? Pois é). É só conferir no blog antes de falar besteiras e pôr meu nome nessa “análise” política. Vale lembrar que o blog poucas vezes entra na seara político-partidária, e quando o faz é baseado em fontes confiáveis. Tenho um nome a zelar e uma reputação ilibada, sem nunca ter me vendido por preço algum para político nenhum, de qualquer bandeira. O blog fatura pouquinho, e apenas graças à ajuda de dois ou três amigos, e não conta com verba de Itaipu, prefeitura, governo do estado ou de qualquer estatal. Claro que, se vierem anúncios, aceitaremos, mas jamais para sermos tutelados, nem eu nem meu parceiro Vinícius. Por favor, revejam esta “análise” no que tange ao blog e ao meu nome. Obrigado