Indicado por Kireeff cai no Postalis

Parana Divulga Sem categoria

Indicado pelo ex-prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, o servidor da Abin Christian Perillier Schneider, presidente do Postalis, o fundo de pensão dos Correios, foi afastado junto com outros 11 integrantes dos conselhos deliberativo e fiscal do órgão. Os afastamentos se deram juntamente com o decreto de intervenção do Postalis pelo prazo de 180 dias, realizado pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Com informações de Fernanda Chirchia no Bonde.

Segundo o Postalis, a intervenção foi pelo descumprimento de normas à contabilização de reservas técnicas e aplicação de recursos. Walter de Carvalho Parente foi nomeado como interventor do fundo de pensão dos funcionários dos Correios.

Christian Schneider assumiu o cargo de presidência do Postalis na última sexta-feira (29). Ele foi presidente da Sercomtel durante a gestão do prefeito Alexandre Kireeff em Londrina. 

Procurado pela reportagem, Schneider confirmou o afastamento dele e do diretor de benefícios em exercício, Luiz Alberto Menezes Barreto, além de todos os integrantes do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal. 

No entanto, Schneider afirmou que os afastados não tiveram acesso aos documentos. “Não fomos comunicados nem autuados. Ficamos sabendo do afastamento pelo Diário Oficial. Mas já estamos providenciando um requerimento para podermos ter acesso e descobrir o que está acontecendo.” 

Sobre o problema que motivou a intervenção, Schneider explicou que tudo aconteceu antes da chegada do grupo que foi afastado. “Eu cheguei aqui há um ano para corrigir o que estava acontecendo. Estamos aguardando mais informações para podermos nos manifestar.” 

Em nota, o Postalis esclarece que os pagamentos de benefícios, empréstimos e demais serviços prestados aos quase 140 mil participantes dos planos BD e PostalPrev permanecem garantidos. O atendimento nos Núcleos Regionais também continuará sendo efetuado normalmente. 

“O interventor [Walter de Carvalho Parente] passou o dia de hoje [quarta-feira] reunido com os gestores das áreas técnicas para determinar as novas diretrizes e procedimentos a serem seguidos pela entidade.” 

Postalis

O Postalis é a quinta entidade de previdência complementar que foi alvo de intervenção da Previc. Além da caixa previdenciária dos funcionários dos Correios, também tiveram intervenção pelo órgão regulador: Capaf (de 2011 a 2016), Geapprevidencia (de 2013 a 2017), Portus (de 2011 a 2016) e Serpros (2016 a 2017). 

O Postalis tem dois planos de previdência, o mais antigo é que registra déficit, de R$ 7,4 bilhões. Esse plano reúne 84,2 mil participantes e todos contribuem para cobrir o saldo negativo. 

A entidade é investigada na CPI dos Fundos de Pensão e, em abril, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou prejuízo de mais de R$ 1 bilhão no fundo, decretando o bloqueio de bens de ex-diretores.