Mansur participa de cerimônia para autorizar obra do viaduto da Costa e Silva

O  coordenador regional da Casa Civil no oeste do Paraná, Phelipe Mansur, acompanhou nesta terça-feira, 3, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, a cerimônia de assinatura da autorização para licitar a construção do viaduto da Avenida Costa e Silva com a BR-277.

“Junto com o governador Beto Richa, a vice-governadora Cida Borghetti e o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, participei nesta tarde da cerimônia de assinatura para a execução dessa importante obra estimada em R$ 16 milhões e uma  extensão de cerca de 700 metros, disse.

Desenvolvimento - O projeto do viaduto prevê a elevação da BR-277 para a construção de uma rotatório no nível inferior da pista. O objetivo será ampliar a segurança dos usuários ao separar o trânsito normal da rodovia ao fluxo urbano da cidade  O prazo de duração da obra é de 12 meses e atende as recomendações de mobilidade urbana com passagem de pedestres e ciclistas.

“Estou muito feliz por representar Foz do Iguaçu nesse projeto tão importante para o desenvolvimento do município e atender a uma antiga demanda da população. Quero agradecer ao governador Beto Richa, a vice-governadora, Cida Borghetti e ao secretário José Richa Filho, por atender esse pedido que, certamente, será um legado do governo estadual para a cidade ”, disse.

Reunião determinante - No final ano passado, após reunião com diretor de engenharia do DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná), Rui Assad, Mansur havia adiantado avanços para a execução da obra.

“O orçamento está sendo finalizado e os cálculos estimam os valores para a execução da obra em R$ 14 milhões destinados pelo Governo do Paraná. Além disso, todos os projetos estão quase concluídos, inclusive os projetos de iluminação pública e ambiental”, garantiu Mansur naquela ocasião.

Previsão concretizada - A previsão inicial para o lançamento do edital da licitação do empreendimento, conforme o comunicado da época, era para o dia 1° de fevereiro,  enquanto a estimativa para o início das obras tinha ficado para o 1° de março.

“Lembro que o Pcas (Plano de Controle Ambiental Simplificado) do projeto já está pronto quando tivemos essa conversa com o diretor do  DER-PR, Rui Assad. Nesse intervalo de tempo, houve algumas alterações devido a própria conjuntura política em termos de prazos, mas o mais importante agora é que a obra será efetivamente concretizada e a população será beneficiada diretamente”, explicou.

Protagonismo - Em audiência pública na Câmara de Vereadores, em 2017, o coordenador regional da Casa Civil no oeste do Paraná, Phelipe Mansur, já havia destacado o protagonismo técnico e econômico do Governo do Estado no processo para a construção do viaduto da BR 277 com a Avenida Costa e Silva, em Foz do Iguaçu.

“Todos os esforços do Governo do Paraná têm sido feitos para que essa obra (de construção do viaduto) possa se tornar realidade”, disse, na ocasião. “A expectativa é que o governador Beto Richa anuncie a construção do viaduto nos próximos meses”, destacou Phelipe Mansur, na audiência.

“A atitude do governo do Estado em assumir esta responsabilidade é, no mínimo, digna”, analisou.

E completou ainda durante a audiência de 2017: “É importante destacar esse protagonismo (do Governo do Estado), porque como o viaduto é uma obra dentro do perímetro da cidade, numa rodovia federal, e num trecho que possui concessão, haveria outras instâncias do poder público com maior responsabilidade nessa execução”.

“Ou seja, tanto município, governo federal ou concessionária – todos os três também teriam maior obrigação de bancar esta obra, mas como isso não seria possível no curto prazo, o Governo do Estado assumiu também a responsabilidade para arcar a obra utilizando recursos próprios”, ressaltou no debate.