Não vou mudar nada no governo, afirma Cida Borghetti

A vice-governadora Cida Borghetti (Progressistas) concedeu entrevista especial ao npdiario na tarde de quarta-feira, dia 31, em seu gabinete em Curitiba. Fez um balanço positivo do passado recente e comentou sobre o cenário para 2018, quando deve disputar o Governo do Estado nas eleições do dia sete de outubro. Tudo indica que o titular, Beto Richa(PSDB) se afastará do cargo no máximo no dia sete de abril para disputar uma das duas vagas para o Senado abrindo caminho para que o Paraná, pela primeira vez na história, tenha uma governadora.

Ela, que completará 53 anos no próximo dia 18, garantiu que não mudará nada da atual gestão, “será um governo de continuidade, não vou substituir chefes de núcleos regionais de Educação ou outros cargos e nem mudar programas, tudo está bem no estado, não há necessidade de mudanças”, declarou, evidenciando convicção.

Instada a comentar sobre especulações, foi lacônica quanto a um boato que indicaria uma suposta disposição dela em permanecer como governadora e abrir mão da candidatura à reeleição por um cargo no Tribunal de Contas, “não trabalho nesse nível”, respondeu, sorrindo, afastando a conjectura, que considerou absurda.

Disse ter carinho pelo Norte Pioneiro, enfatizou a importância da região inclusive para Richa, que sempre recorda sua origem familiar nessa parte paranaense, “faremos campanha com muito prazer e responsabilidade lá até porque sempre fui muito recebida por todos”, sublinhou.

Sabe que ainda não é muito conhecida e adiantou que visitará de novo a maioria dos 399 municípios.

Obviamente, há indisposições intestinas com grupos liderados pelo ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP),o chefe da Casa Civil Valdir Rossoni(PSDB) e o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano(PSDB), mas Cida está acima dessas questões pontuais e nervosas da pré-campanha eleitoral e não se mostra preocupada.E sinaliza tranquilidade com as futuras convenções previstas para julho próximo.

Reafirmou o que tem dito nas últimas entrevistas: “O Paraná voltou a crescer, o setor produtivo, impulsionado pelo agronegócio, está gerando empregos. O comércio e setor de serviços retomaram as contratações. O Estado do Paraná está com suas finanças em dia, aumenta o repasse para os municípios e amplia os investimentos. A crise ficou para trás e temos a solidez necessária para avançar nas políticas públicas que vem dando resultado e crescer com segurança agora em 2018 e nos próximos anos”.

Assegurou que manterá a aliança vencedora que manteve suporte ao governador Beto Richa nas eleições de 2010 e 2014,”um grupo que vem trabalhando muito bem pelo Paraná. Os avanços estão aí e são visíveis: o Porto de Paranaguá bate recordes de eficiência todos os meses; com o Família Paranaense somos um dos Estados que mais reduziu a pobreza no país; o Estado que mais aplica recursos por habitante em saúde e com o Mãe Paranaense estamos com a menor mortalidade infantil da história. Reduzimos índices de criminalidade, contratamos policiais e compramos equipamentos. Investimos maciçamente em Educação. A Copel e a Sanepar se destacam internacionalmente e o Paraná Competitivo consolidou mais de R$ 43 bilhões em novos investimentos“.

Cida anunciou que ampliará a saúde preventiva e a defesa da criança, da mulher, do adolescente e dos idosos, suas bandeiras na trajetória política, “vamos aproveitar o desafio e continuar fazendo do Paraná um exemplo para o Brasil”, finalizou.