Prefeitura de Foz vai ter de escolher entre extinguir cargos ou enfrentar ação penal

Ainda neste mês de fevereiro, a Prefeitura de Foz do Iguaçu deverá dar uma decisão final sobre a situação de 64 cargos comissionados que estão sob a mira do Ministério Público Estadual.

Segundo o site Não Viu? apurou, a necessidade da existência desses cargos foi colocada em dúvida pelos promotores, com base nos questionários que os servidores municipais responderam, em setembro de 2017, para a avaliação do MP.

Segundo a prefeitura, “o MP solicitou informações a respeito da abertura de concurso para algumas funções que atualmente são exercidas por alguns desses CCs (cargos comissionados)”.

A prefeitura informa ainda que “não existe, ainda, nenhuma determinação de extinção de cargo ou mudança de função dessas pessoas, mas a Procuradoria e a Secretaria Municipal de Administração seguem na tratativa com o MP”.

Diante do exposto, a conclusão é óbvia: se a tratativa não chegar a um resultado positivo, a prefeitura vai enfrentar ação penal.