Semana do Rio Iguaçu destaca ações para preservação do maior rio do Paraná

A vice-governadora do Estado, Cida Borghetti, participou nesta quarta-feira (15), do evento da Semana do Rio Iguaçu, em União da Vitória. Cida Borghetti é coordenadora do comitê de revitalização do Rio Iguaçu que há dois anos trabalha na recuperação e preservação da bacia do rio. O projeto é liderado pelo Governo do Estado com o apoio de prefeituras, Governo Federal, Universidades, empresas públicas e privadas, ONGs e diversas entidades da sociedade civil organizada.

‘“Nesta semana em que comemoramos o Dia do Rio Iguaçu, viemos prestar contas deste trabalho desenvolvido por essa equipe que não mede esforços para que a limpeza e revitalização do rio se torne realidade o mais rápido possível”, afirmou Cida Borghetti, que ainda como deputada estadual foi autora da lei que instituiu o Dia do Rio Iguaçu, comemorado em 17/11.

A vice-governadora adiantou que nas próximas semanas o Governo do Estado e a prefeitura de Curitiba vão anunciar um grande plano de ação para a despoluição do Rio Belém, um dos principais afluentes do Iguaçu, que corta a cidade de Curitiba.

AÇÕES – Além das iniciativas próprias, o Governo do Estado vem articulando o apoio de outros países que tiverem experiências exitosas na recuperação de rios urbanos. Já foram assinados termos de parceria com a Coreia do Sul e com a Hungria.

“A Coreia do Sul realizou uma série de investimentos e limpou um dos mais importantes rios em três anos, devolvendo-o limpo e apto para consumo de toda a população. O trabalho é considerado uma referência mundial e estamos estudando o aproveitamento dessa experiência e de outas experiências de sucesso”, afirmou a vice-governadora.

Em pouco mais de dois anos, o Grupo Gestor do Rio Iguaçu (GGRI), coordenado por Mario Celso Cunha da Sanepar, já plantou mais de 400 mil mudas de árvores nativas, retirou mais de 500 mil toneladas de lixos dos rios e realizou ações de educação ambiental, drenagem e de muros de contenção ao longo das margens dos rios que formam a bacia. O monitoramento e pesquisas da qualidade da água permanentes, em parceria com as prefeituras, passou ser frequente.

“O Governo do Estado tem várias ações e é preciso ter consciência que só através da educação ambiental vamos despoluir o rio. É fundamental a educação ambiental, pois sem água em quantidade e qualidade não há vida e nem produção”, afirmou o secretário do Meio Ambiente, Antonio Carlos Bonetti que lembrou que na sexta-feira (17) será realizado em Foz do Iguaçu um grande evento para fechar as atividades da Semana do Rio Iguaçu.

RIO IGUAÇU – Com 1.300 quilômetros de extensão e 23 afluentes, o Rio Iguaçu é o maior rio do Paraná, ocupando 33 % do território do estado e abrangendo 113 municípios.

Segundo o presidente da Companhia Paranaense de Saneamento, a Sanepar, Mounir Chaowiche, a instituição atua constantemente com iniciativas voltadas para o meio ambiente. “A matéria prima que nós temos para tratar e distribuir com qualidade a toda população é a água. Por isso, precisamos trabalhar a prevenção através de um trabalho conjunto que servirá de exemplo para o Paraná, o Brasil e o mundo”, ressaltou.

Em União da Vitória, 100 % da água tratada da cidade vem do Rio Iguaçu. Segundo o prefeito de União da Vitória,   , o rio também é viável economicamente.

“É importante que a gente respeite cada dia mais a nossa natureza. Aqui em União da Vitória a gente está investindo em turismo de aventura, que vem desenvolvendo a economia da nossa cidade e gerando emprego”, disse.

GRUPO GESTOR – O governador Beto Richa instituiu em 2015, por meio do decreto número 1589, o Grupo Gestor do Rio Iguaçu (GGRI), que desenvolve políticas e ações para recuperação do rio em suas áreas mais críticas e para manter a qualidade da água nos trechos onde ele ainda está preservado.O programa conta com a ajuda das prefeituras, voluntários de Clubes de Serviço (Rotary e Lions), Escolas, Igrejas, Grupo de Escoteiros, Clubes de Mães e Associação de Moradores.O Grupo Gestor é composto por 11 entidades oficiais do Paraná: Sanepar, Copel, Instituto Águas Paraná, Instituto Ambiental do Paraná, secretarias estaduais do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, do Desenvolvimento Urbano, do Planejamento, da Agricultura e Abastecimento, além do Lactec, Casa Civil e Vice-Governadoria.