Curitiba terá Semana de Prevenção e Combate à Automutilação

Parana Divulga Sem categoria Leave a Comment

A Câmara de Curitiba aprovou, em primeiro turno, nesta segunda-feira, 11, projeto que inclui, anualmente, no calendário oficial de evento, a Semana Municipal de Prevenção, Conscientização e Combate à Automutilação.  
De iniciativa do vereador Osias Moraes (PRB), a proposição foi protocolada em abril, após a repercussão dos casos de automutilação entre jovens, provocados pelo “jogo” Baleia Azul. Organizado em 50 desafios, a última fase do jogo, disputado nas redes sociais, designava ao suicídio.  
No plenário, o autor da matéria, Moraes, destacou que setembro também é o mês para alertar a população quanto ao suicídio. “Mesmo que a pessoa não tenha a intenção de se ferir seriamente com a automutilação, o risco de morrer existe”, disse. “Um machucado mais profundo pode atingir um vaso sanguíneo importante, comprometendo seus movimentos ou até mesmo matá-la”, justificou.
Segundo Moraes, o Brasil é o oitavo país com o maior número de suicídios registrado em todo o mundo. “De 2002 a 2012, houve aumento de 10,4% na quantidade de mortes – sendo mais de 30% de jovens. 30% dos suicídios do nosso país vêm dos jovens”, destacou.
O parlamentar disse ainda que a projeção até 2020 é que 50% dos suicídios no Brasil sejam atribuídos a esta faixa-etária. “Nós precisamos, junto com a sociedade,  junto com a escola, combater esse avanço. Isso tudo equivale aproximadamente a 32 casos por dia. 32 casos de suicídio por dia. A cada 45 minutos no nosso país, uma pessoa morre de suicídio. E 30% dessas pessoas são jovens. Nós precisamos nos mover e nos mexer para combater essa prática”, disse Moraes.
“Essa semana de prevenção e combate à automutilação é muito importante para que possamos, através dessa ação conjunta, minimizar essa prática, que o final é o suicídio”.
Completou ainda o vereador: “Começa com a depressão, começa com o distúrbio familiar, começa essa automutilação, o isolamento da criança, a criança deixa as atividades da escola, deixa as atividades dos amigos, ela se isola e começa a essa dor interior, a essa depressão que vai lhe consumindo, começa a fazer a automutilação, começa nos braços, depois nas pernas, e pode até chegar a morte”.
Osias Moraes reforçou, nesse sentido, o trabalho conjunto dos diferentes setores e de eventos similares. “Então precisamos, juntos, fazer alguma coisa, junto com a semana de combate ao suicídio, que começou esta semana, no dia 10 de setembro”.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *