De olho no pós-pandemia, atrativos turísticos já projetam sua reabertura

O trade turístico está de olho nas boas notícias sobre uma possível vacina contra a Covid-19 e a estabilidade nas infecções para reabertura das bilheterias dos atrativos de Foz do Iguaçu. O comportamento do vírus que causa a infeção será o parâmetro, nas primeiras semanas de agosto, para uma segunda tentativa após o fechamento em 17 de março, quando foram detectados os primeiros casos no país. 

O fechamento do comércio não essencial, incluindo os atrativos turísticos, foi adotado como estratégia para evitar a disseminação do novo coronavírus. No dia 10 de junho, no aniversário de Foz do Iguaçu, os principais atrativos, reabriram, incluindo Parque Nacional do Iguaçu, Complexo Dreams, Marco das Três Fronteiras, Parque das Aves e Complexo Itaipu. 

Mas o aumento no índice de infectados pela Covid-19, tanto em Foz do Iguaçu, como na região e no país, fizeram com que fossem fechados novamente por dez dias depois. O jornalista Adilson Borges lembra, no Iguassu News Tur, que o decreto do governo do Estado estabeleceu uma quarentena mais rígida para regiões com alto índice de contaminação da doença.

A decisão também afetou os atrativos turísticos de Foz do Iguaçu, que optaram pelo fechamento dos portões de acesso. O bloqueio aconteceu de 1º a 14 de julho e não obteve resultados de queda de casos e de óbitos provocados pela Covid-19, lembra o portal.
Expectativa 

A previsão é que o Parque Nacional do Iguaçu reabra a partir da primeira semana de agosto. O entendimento será feito pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão federal, gestor da Unidade de Conservação, onde estão localizadas as Cataratas. 

A primeira semana de agosto será para a capacitação dos funcionários da Cataratas S/A no atendimento ao público em época de pandemia. Com a abertura do parque, voltam os passeios de barco do Macuco Safari e de helicóptero sobre as Cataratas.  

O Complexo Turístico Itaipu se adiantou aos demais atrativos e reabriu nesta quarta-feira (22), de forma limitada, somente a visita panorâmica, a opção mais procurada pelos turistas. Com o passar do tempo, levando em consideração o cenário epidemiológico, os demais passeios poderão ser reabertos.  

Ronildo Pimentel para GDia
Foto: Roger Meireles