Decisão de Kireeff trouxe prejuízo de R$ 6 milhões para usuário de transporte coletivo de Londrina