Em 2024, a folha de inativos ultrapassará a do servidores ativos nos estados brasileiros