Força Tarefa vai fiscalizar o transporte irregular no aeroporto de Foz do Iguaçu

Uma força tarefa será formada para atuar na fiscalização do transporte irregular de passageiros no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. A medida foi anunciada ontem, 04, durante reunião extraordinária do Conselho Municipal de Turismo (Comtur). Os órgãos de segurança e trânsito devem iniciar as operações ininterruptas nos próximos dias.

A intenção é coibir a ação de motoristas que ficam próximo a área de desembarque. Eles abordam os passageiros oferecendo corridas utilizando nome de aplicativos de transporte, mas não estão cadastrados ou mantém os celulares desligados na plataforma. A prática é ilegal e atenta contra a segurança dos usuários.

“ Será formada uma força tarefa  nos principais horários de movimentação de aviões para tomar conta do espaço público, onde pessoas que estejam se apropriando do transporte de passageiros fora de aplicativo, não consigam operar lá, para que os motoristas realmente estabelecidos consigam operar”, explicou o inspetor da Policia Rodoviária Federal (PRF), Luiz Gênova.

Ainda de acordo com ele, as operações serão permanentes e com participação do Foztrans, Guarda Municipal e PRF.

O diretor do Instituto de Transporte e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans), Fernando Maraninchi, destacou que, além dos representantes do setor de turismo e Infraero, os representantes dos transportes de aplicativos estiveram presentes, o que demonstra a preocupação de todos com a prática irregular.

“Estamos identificando esses motoristas irregulares. Nos últimos dias realizamos o levantamento de 40 veículos, e apenas três estavam cadastrados no Foztrans, o que demonstra o desinteresse dos motoristas em atuarem de maneira regular nos aplicativos, mesmo com a flexibilidade da legislação municipal. Isso é muito ruim para o turismo e também para a economia do município”, observou Maraninchi.

Nos próximos dias, a Polícia Rodoviária Federal e o Foztrans devem assinar um termo de cooperação técnica. O documento prevê que o instituto de trânsito do município poderá atuar exclusivamente na fiscalização da área do terminal aéreo.

“O turista quando chega a nosso aeroporto deve ter o atendimento como ocorre nas cidades turísticas, e foi de comum acordo entre os órgãos de trânsito e segurança e representantes do setor de turismo, que este problema precisa ser solucionado com brevidade, garantindo a segurança dos passageiros que visitam nosso destino”, disse o presidente do Comtur, Carlos Silva.

Estiveram presentes o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla, o presidente do Fundo Iguaçu, Enio Eidt, o presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez, o superintendente da Infraero, Joacir Araújo, o presidente do Sindetur, Licério Santos, o capitão André Ribas, da Companhia de Turismo da Polícia Militar, o presidente do Sindtáxi, Nilton Rocha, o presidente da Associação de Motoristas de Aplicativos de Foz do Iguaçu (AMAFI) Geronimo Jose dos Santos Centurion, representantes de aplicativos, conselheiros do Comtur e autoridades.

Foto: Christian Rizzi