Ministro do Paraguai declara “Não há condições sanitárias para reabrirmos a fronteira”

Um grupo de manifestantes percorreu nesta quarta  (22)  as ruas  de Ciudad del Este para exigir a reabertura de cassinos e casas de jogos no Departamento de Alto Paraná.

A maioria era funcionário de cassinos que foram fechados em função da pandemia do novo coronavírus. Os manifestantes pediram a reativação das atividades econômicas.

De acordo com o jornal Ultima Hora, já são quase cinco meses que os cassinos e casas de jogos estão fechados. Os trabalhadores dizem estar passando necessidades e querem voltar ao trabalho.

Letícia Coronel, que trabalha nessa atividade há muitos anos, disse ao Última Hora que o subsídio da Previdência Social não é suficiente para as necessidades essenciais dos trabalhadores.  

Em outra declaração ao jornal, Esteban Ramirez afirmou que todos sabem que devem tomar os cuidados necessários evitar a propagação do novo coronavírus.

De acordo com a liderança dos manifestantes, cerca de 300 pessoas foram afetadas diretamente com o fechamento de cassinos em Alto Paraná, e umas 3.000  indiretamente.

Ponte fechada
Os trabalhadores sabem que somente a reabertura de cassinos não resolve o problema porque a maioria dos jogadores são brasileiros que estão impedidos de entrar no Paraguai porque as fronteiras estão fechadas.

E o país vizinho não pensa em reabrir a Ponte da Amizade tão cedo. Foi o que declarou o ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, que visitou Ciudad del Este na segunda.

Mazzoleni disse ter discutido essa questão com o governador do departamento do Alto Paraná, Roberto González Vaesken, para trabalhar em uma tabela técnica e preparar um protocolo.

“No momento, não há condições sanitárias para permitir a passagem da fronteira”, disse o ministro. No entanto, ele apontou que seria importante avançar no desenvolvimento de um protocolo a ser implementado nas duas margens do rio Paraná. “Não vejo a abertura da fronteira em um futuro tão imediato, mas também não estou muito longe”, disse Mazzoleni ao portal La Clave.