Cultura Paraná

Museu Paranaense promove debate sobre documentário que retrata a vida do monge João Maria

O encontro vai contar com a participação da diretora do filme, Marcia Paraiso, e dos pesquisadores Alexandre Karsburg e Tânia Welter. O debate será...

16/07/2021 15h40
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
© MUPA
© MUPA

O Museu Paranaense (Mupa) irá promover nesta segunda-feira (19), a partir das 17 horas, um debate online sobre o documentário "A Maravilha do Século" (2019), que retrata a vida do monge João Maria, também conhecido como São João Maria. O encontro vai contar com a participação da diretora do filme, Marcia Paraiso, e dos pesquisadores Alexandre Karsburg e Tânia Welter. O debate será mediado pela arqueóloga do Mupa, Claudia Parellada.

O público interessado poderá assistir ao documentário na íntegra e gratuitamente entre os dias 16 e 18, período em que o material será disponibilizado nesteLINK. A senha de acesso é:saojoaomaria. A temática do documentário está relacionada com o evento que o Museu promoveu em março, com foco nas benzedeiras paranaenses.

“O debate será uma ótima oportunidade para que os interessados na figura do monge João Maria possam conhecer mais aspectos de sua vida, bem como entender os outros contextos nos quais ele é cultuado. A atividade dá continuidade às ações desenvolvidas pelo Mupa que, em 2021, tem como eixo norteador a cultura popular”, afirma a gestora de conteúdo do Museu, Giselle de Moraes.

Para a diretora do Mupa, Gabriela Bettega, a perpetuação da memória oral que reverencia uma fé livre dos dogmas tradicionais é de enorme importância para se recuperar a memória da nossa história.

O DOCUMENTÁRIO -Em 1861, o italiano Giovanni Maria de Agostini foi fotografado em Havana, Cuba, sendo o primeiro registro fotográfico que se tem notícia sobre ele. A foto circulou pelas ruas em forma de cartão postal e foi batizada como “A Maravilha do Século”. Agostini poderia ter passado despercebido por seus feitos aventureiros de andarilho das Américas se não fosse a tradição religiosa que iniciou e que permanece até hoje.

A documentarista Marcia Paraiso ouviu falar de João Maria – como é conhecido pelos caboclos do planalto de Santa Catarina – quando filmava pela região. Chamado de “profeta”, “monge” ou “São João Maria”, a forma como seus seguidores perpetuam uma memória oral que reverencia uma fé simples, distante dos dogmas da Igreja tradicional, próxima aos conhecimentos relacionados às ervas e respeitando a natureza, fez com que ela se interessasse em contar sua história.

Filmado nos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e ainda no México, Peru, Cuba, Estados Unidos e Itália, “A Maravilha do Século” reúne espiritualidade e materialidade – provas da passagem de Agostini pelo mundo.

Conheça os convidados:

MARCIA PARAISO- Mestre e graduada pela Universidade Federal Fluminense, atua no audiovisual desde a de?cada de 90. Em 1994 foi cofundadora da produtora Plural Filmes, de conteu?do audiovisual independente. Como diretora e produtora, possui um cata?logo de realizac?o?es que privilegiam documenta?rios com tema?ticas relacionadas a? cultura popular, populac?o?es tradicionais e questo?es agra?rias, e ti?tulos abordados na ficc?a?o que va?o ao encontro dessa coere?ncia ideolo?gica.

Desde 2013 tem se dedicado a levar para o formato audiovisual temas relacionados a?s populac?o?es caboclas de Santa Catarina e sua invisibilidade, assim como a Guerra do Contestado. Entre seus trabalhos, dirigiu e roteirizou o longa de ficc?a?o “Lua em Sagita?rio” em 2015 – vencedor do prêmio Ibermedia e realizado em coproduc?a?o com a Argentina; a se?rie “Submersos”, de 2020, uma coproduc?a?o com a Paramount Channel Brasil (13 episo?dios, 1 hora), tambe?m uma coproduc?a?o com a Argentina; e os longas documenta?rios “Terra Cabocla” (2015), “A Maravilha do Se?culo” (2019) e “Sobre Sonhos e Liberdade” (2020) – uma coproduc?a?o com Portugal e Canal Curta). Foi tambe?m diretora das se?ries “Invenc?o?es da Alma” e “Visceral Brasil – As Veias Abertas da Música”.

ALEXANDRE KARSBURG- Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professor de História no Departamento de História da Universidade Federal de Santa Maria. É autor do livro "O Eremita das Américas: a odisseia de um peregrino italiano no século XIX" e foi consultor histórico do documentário: "A Maravilha do Século" (Plural Filmes, 2019).

TÂNIA WELTER- Doutora em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina com estágio na Universidade Nova de Lisboa (UNL, Portugal), Mestre em Antropologia Social (UFSC), Especialista em Educação Sexual (Udesc) e Licenciada em Ciências Sociais (UFSC). Realizou estágio pós-doutoral em Ciências Humanas e em Antropologia Social na Universidade Federal de Santa Catarina e atuou como pesquisadora convidada na Universidade Livre de Berlim, Alemanha. Sócia-fundadora e presidente do Instituto Egon Schaden (IES/ 2020-2022). Atuou como professora na graduação e pós-graduação em diversas universidades de Santa Catarina e na educação básica da Rede Pública do Estado de Santa Catarina.

Serviço
Debate on-line sobre o documentário "A Maravilha do Século"
Participantes: a diretora do filme, Marcia Paraiso, e os pesquisadores Alexandre Karsburg e Tânia Welter.
Mediação:Claudia Parellada (arqueóloga do Mupa).
Data:Segunda-feira (19), a partir das 17h.
Local:Transmissão ao vivo no canal doMupa no YouTube
Período de exibição online:de 16 a 18 de julho.